Thermo Fisher Scientific anuncia lançamento de tecnologias que melhoram a precisão e flexibilidade em pesquisas genéticas

Novas tecnologias otimizam tempo e reduzem custos para caracterização de tumores e doenças hereditárias

Com a proposta de democratizar o uso das tecnologias de sequenciamento de nova geração (NGS), reduzindo gastos, aumentando a flexibilização do uso de seus equipamentos e melhorando a precisão nas análises de sequenciamento da nova geração (NGS), a Thermo Fisher Scientific anunciou, na última segunda-feira, 8, o lançamento de quatro produtos voltados para o mercado laboratorial. O lançamento global da líder mundial em produtos e soluções científicas será realizado no próximo dia 15.

Os produtos são direcionados para o uso em pesquisas realizadas por laboratórios, institutos e para o mercado aplicado com o fluxo de trabalho de ponta a ponta, ou seja, da extração do material genético ao relatório final para a análise médica.

O lançamento acontecerá em duas etapas. A primeira na próxima segunda-feira, data em que três produtos, a linha de equipamentos Ion GeneStudio, o ensaio para biopsia líquida Oncomine Pan-Cancer e o ensaio Oncomine para quantificação de carga tumoral entrarão no mercado. E a quarta novidade, o Ion AmpliSeq HD, está programado para ser lançado no segundo trimestre deste ano.


Linha Ion GeneStudio S5

A linha Ion GeneStudio S5 é uma nova série de instrumentos de bancada de sequenciamento de nova geração (NGS) que permitem um custo baixo por amostra para projetos pequenos e grandes em várias aplicações da área da pesquisa. A flexibilidade inigualável da nova plataforma é possibilitada por cinco chips Ion S5, incluindo o novo chip Ion 550, para facilitar experimentos de alta demanda em uma única máquina.
Com o lançamento do Ion 550 e considerando que o chip é um dos componentes determinantes na capacidade de geração de dados das plataformas Ion GeneStudio S5, os usuários terão cinco opções de rendimento de sequenciamento em um único equipamento. O novo chip poderá ser utilizado nas versões Ion GeneStudio Plus e Ion GeneStudio Prime, enquanto que o Ion GeneStudio S5 permite a utilização dos chips 510 ao 540. A previsão da Thermo Fisher Scientific é de que 90% do mercado da América Latina se concentre nos Ion GeneStudio S5 e Ion GeneStudio S5 Plus.

“Nós podemos usar a palavra democratização pela flexibilidade que os cinco chips oferecem dentro das máquinas GeneStudio S5, democratizando, e muito, a utilização da tecnologia no sequenciamento de nova geração. Um laboratório poderá processar poucos dados em uma mesma corrida, reduzindo tempo e gerando menos custo, ao mesmo tempo que poderá trabalhar com aplicações que demandem um volume maior de dados. O grande diferencial é que tudo isso pode ser feito na mesma plataforma, basta escolher o chip mais adequado para a aplicação naquele momento,” explica o PhD em Genética e Especialista em Treinamentos da Thermo Fisher Scientific, Eduardo Castan.

GeneStudio and Chip

GeneStudio and Chip

S5-Plus-Front_5799.jpg

GeneStudio Plus

S5-family-XL_Plus_Prime_5790.jpg

GeneStudio Family


Expansão do Portifólio Oncomine

A Thermo Fisher Scientific anuncia a expansão de seu portfólio Oncomine com novos ensaios de biópsia líquida e imuno-oncologia para complementar suas soluções na área de pesquisa clínica com o Ion Torrent Oncomine Pan-Cancer Cell-Free Assay, o ensaio de carga mutacional Ion Torrent Oncomine e com Ion AmpliSeq HD.

O ensaio Pan-Cancer é utilizado para a caracterização molecular de um tumor através de biópsia líquida. Amostras de DNA e RNA são extraídas diretamente da corrente sanguínea do paciente, tornando a análise mais simples, barata e evitando que o paciente tenha que passar por um procedimento cirúrgico. “É possível purificar e sequenciar fragmentos de DNA e RNA do tumor que estavam circulando pela corrente sanguínea. No caso do câncer no pulmão, por exemplo, as células tumorais podem liberar na corrente sanguínea fragmentos de DNA e RNA que podem ser sequenciados a partir de uma simples amostra de sangue, e assim, realizar caracterização molecular do tumor. Tal caracterização poderá ser utilizada na escolha da droga da terapia do paciente, o que pode aumentar significativamente a taxa de sucesso do tratamento”, detalha Eduardo Castan.

O método poderá ser utilizado para a análise de vários tipos de câncer, independentemente do órgão de onde se originou o tumor.

A outra tecnologia que será lançada também no segmento da oncologia é o ensaio de carga de mutação do tumor, que quantifica o número de mutações que um determinado tumor possui. De acordo com Eduardo Castan, a taxa de mutação que o paciente tem em um tumor pode estar relacionada à resposta do paciente a certas imunoterapias. “Este ensaio possibilita um fluxo de trabalho de ponta a ponta, ou seja, desde a preparação das amostras até o relatório final, o qual também pode auxiliar na determinação do tratamento do paciente”, esclarece Castan.

E, previsto para ir ao mercado no segundo trimestre de 2017, o Ion AmpliSeq HD, que ao contrário de todos os outros ensaios da Thermo Fisher Scientific para biópsia líquida que possuem conteúdo fixo, permite a personalização dos painéis de biópsia líquida e outras aplicações que demandam a detecção e análise de variantes raras.

“Todas essas tecnologias visam melhorar o sequenciamento genético. Isso para a população resulta no auxílio aos diagnósticos, consequentemente na assertividade de tratamentos e terapias”, finaliza.

Eduardo Castan

Eduardo Castan


Sobre a Thermo Fisher Scientific

A Thermo Fisher Scientific é líder mundial em serviços científicos, com receita acima de US$ 20 bilhões e cerca de 65 mil funcionários no mundo todo. Com a missão de ajudar a acelerar pesquisas de ciências da vida, resolver desafios analíticos complexos, melhorar diagnósticos de pacientes, disponibilizar medicamentos no mercado e aumentar a produtividade em laboratório, o grupo ainda possui mais quatro marcas: Applied Biosystems, Invitrogen, Fisher Scientific e Unity Lab Services.


 

One Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: